Atualmente vivemos um Estado de Exceção no Brasil.

E para meu espanto e da maioria que entende as leis de forma básica mas bastante consistente, um dos responsáveis pela insegurança jurídica vivida atualmente em nosso País, está atrelado à decisão do STF.

Onze Ministros ao ignorarem o artigo quinto da nossa Constituição Federal, usaram de seus preconceitos e de suas preferencias políticas e esqueceram princípios para violar nossa Carta Magna.

Um dos efeitos perversos referentes a esta decisão, foi a violação da intimidade das pessoas, a vida privada delas, a honra e a imagem das mesmas, não assegurando mais o justo direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

Aqui, posso eu destacar outras violações que estão sendo praticadas.

Mas para aguçar o nosso leitor acessem a entrevista que o Dr Paolo Zanotto deu ao Programa Os Pingos Nos IS no dia 16/06/2021 e vejam quantos absurdos, violações, estão sendo praticados por veículos de comunicação, que acusam pessoas de genocídio, alterando falas, vídeos, conversas privadas e ate mesmo depoimentos, para satisfazer a sanha política e ideologia política, mesmo que para isto promovam a destruição de reputações, sem o risco de ter de pagar pelas mentiras e pelas difamações proferidas.

Para aqueles que gostam de ler, é fácil perceber que o que está acontecendo no Brasil, é idêntico ao que houve após a Revolução francesa.

Na figura de Maximilien de Robespierre, bastava a Gazeta declarar em suas paginas supostos detratores do novo Regime, para que a guilhotina funcionasse.

Muitas verdades somente foram descobertas, muitos anos mais tarde, quando se descobriu os vínculos perversos existentes entre a mídia da época e alguns membros do Conselho da Revolução.

E um banho de sangue se perpetrou em terras francesas, com milhares de inocentes sendo assassinados com a autorização de quem derrubou uma Monarquia falando em Liberdade, Fraternidade e Igualdade.

Por curiosidade histórica, cito algumas das profissões de pobres anônimos que por simples antipatia de Robespierre e de outros membros do Conselho da Revolução, morreram guilhotinados: padeiros, jardineiros, engraxates, cabelereiros, ferreiros, carroceiros, etc.

Acessem o site Les guillotinés e constatem quanta gente inocente teve sua reputação destruída de forma criminosa e teve sua cabeça guilhotinada.

Quanto mais exercermos nossa curiosidade, perceberemos que a certeza dos princípios foram abandonadas.

Infelizmente, as fantasias tomaram o lugar da razão. A Historia sempre se repete.

Um dos princípios que foram esquecidos, não somente pelo STF mas também pela mídia hoje em dia, foi o da virtude.

E lembrando aqui Montesquieu, virtude na Republica é o amor à Pátria.

A paixão pela verdade dos fatos deu lugar às narrativas asquerosas, e repugnantes; a moralidade dos atos deu seu assento à covardia e à mentira.

Muitos cientistas, jornalistas e pessoas honestas estão tendo seus direitos vilipendiados. Suas famílias são ameaçadas de morte e a caneta de magistrados, governadores e prefeitos não funcionam para defender o direito ao livre pensamento e ao que está descrito claramente no artigo quinto da CF.

Estas pessoas estão sendo execradas, estão sendo perseguidas e massacradas.

E onde está o Espirito das Leis?
Foi jogado na lata do lixo!!

Qualquer resquício de virtude política está sendo aniquilada nos cidadãos deste País.

E quem deu a chancela para que estas perseguições aconteçam sem a devida punição?

Vivemos um Estado de Guerra à Verdade e à Liberdade, pois, sem lei e sem regras estamos fadados a nos submeter aos caprichos de uma Justiça que somente sonha com o que ela acha, ja que se esqueceu dos deveres às Leis fundamentais que estão em nossa Constituição.

Vivemos em um País despótico, onde é perigosíssimo desafiar quem tem a pena que sempre está virada para um único lado, pois, o NÃO à moderação, à proteção, deu lugar à falta de pudor, ao se afirmar que tudo é perigoso e antidemocrático, menos obedecer a um projeto de Ditadura e de narrativas mentirosas e obscuras.

Dra. Nise, Dra. Mayra, Dr. Zanotto e outros estão sendo atacados covardemente; e nossa Justiça se exime de um dos princípios básicos de nossa Constituição: fazer valer o artigo quinto a todos os cidadãos brasileiros.

O que fazem o Ministério Publico Federal e Advocacia Geral da União?

Sinceramente não sei; e se algum de vocês sabe, por favor, interaja conosco.

Precisamos bradar contra este estado de coisas que assombram a frágil Democracia neste País, pois ela está sendo assassinada diariamente.

Ela não tem sete vidas, e a metástase se espalha.

A cura para este câncer, todos nos sabemos: ter o Espirito das Leis respeitado e praticado pela Justiça.

 

Paulo Costa, para Vida Destra, 22/06/2021.                                                            Vamos debater o meu artigo! Sigam me no Twitter: @PauloCostaOfic2

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao contato@vidadestra.org
Últimos posts por Paulo Costa (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Alvaro
Alvaro
11 meses atrás

Parabéns Paulo Costa, um texto impecável e direto, onde desenha o quadro preocupante em nossa nação.
É mister que os órgãos competentes socorram a nossa Carta Magna a tempo antes que o fogo destrua ela por completo pois rasgada já está e não vemos mecanismos oficiais para reestabelecer essa ordem.