Tenho 54 anos. Sou um homem vivido. Já fui office-boy, técnico em eletrônica, policial, advogado, professor e agora jornalista. Vivenciei riscos de mortes reais, lutei para me manter vivo, e isso não somente enquanto era policial. Trabalhei muito e ainda trabalho, como todos o fazem, ou querem fazer, ou deveriam fazer. Ganhei, e perdi, dinheiro. Casei, tenho filhos, e por causa deles descobri o que é o futuro, além de mim.

Minha essência fundamental é ser um homem curioso, indagador. É o que me move. Costumo dizer que sou um eterno estudante – sei que muitos amigos vão comprovar isso. Tenho o hábito voraz da leitura. Dizem que sou uma pessoa inteligente, mas nem considero isso, reafirmo a máxima de Sócrates: “Tudo o que sei é que nada sei”. Não há Inteligência maior que Deus – e é assim que O vejo. E digo mais: aquele que pensar que está sentado em um trono acima dos outros, um dia vai descobrir que está sentado, mesmo, é na própria bunda. NENHUM homem pode perder a humildade, porque a arrogância e a soberba podem parecer portos seguros para ele mesmo, mas são o inferno para os outros.

Procuro me conduzir de acordo com a trilogia de Ulpiano, grande jurista do Direito Romano: “dar a cada um o que é seu, não causar dano aos outros e viver honestamente”. Mas, como todo ser humano, sou falível, e sei que nem sempre apliquei isso ao pé-da-letra.

Sou um homem racional e adoro filosofar. Não raro, alunos e amigos me encontraram na rua, no metrô ou em um ônibus, falando sozinho – o solilóquio é como um jogo de xadrez consigo, a gente nem percebe que o está fazendo. Nesses raciocínios, sempre procurei perguntar a mim mesmo 3 coisas:

  1. Este pensamento é coerente? Seus elementos estão em harmonia, não estão em choque um com os outros?
  2. Este pensamento é consistente? Resiste a raciocínios contrários? É uma tese sólida, que resiste a antíteses?
  3. Este pensamento se refere à realidade? Tem objetividade? Pode ser provado, ainda que por dedução?

Essas 3 perguntas são o “filtro crítico” pelo qual faço passar as narrativas, os discursos, as opiniões, as teses e inclusive as condutas alheias.

Minha escala de valores começa na família, passa pelos amigos e termina no meu país. Sou um brasileiro, adoro este lugar, conheço-o de norte a sul e de leste a oeste. Apenas em 4 capitais nunca fui: Palmas, Rio Branco, Boa Vista e Macapá. Todas as outras conheço, e posso dizer, mais centenas de cidades. Este país é múltiplo e lindíssimo, nele há gente boa, cordial, correta e de boa vontade.

De honestidade, o povo brasileiro sempre foi sedento. Nos anos 80, quem parecia tê-la era o PT, e éramos todos socialistas. Já falei isso em mais de uma oportunidade. No verão de 1984, quando fomos às ruas pelas “Diretas Já”, vibrei com o discurso de Lula, de FHC, Mário Covas e, especialmente, de Tancredo Neves, que era a grande estrela na época. Eu tinha, então, 18 anos. Fui para a Praça da Sé, coração da cidade de São Paulo, de ônibus e skate!

Oito anos depois, em 1992, marchei na avenida Paulista pedindo o impeachment de Collor, fui um dos “caras-pintadas”. Mas já não era socialista, tinha visto a derrocada da URSS, a reunificação das Alemanhas, tinha lido Gorbachov e já questionava profundamente aonde aquele sistema político e econômico desaguava. Eu cursava Direito no Largo São Francisco. Toffoli foi meu colega de sala e Lewandowski foi meu professor (Teoria Geral do Estado, se não me falha a memória). A bandeira já era contra a corrupção, e Collor tinha sido uma grande decepção.

Pois bem.

Durante um bom tempo acreditei na sinceridade de Lula e, mesmo sabendo que não era um intelectual, acreditei que poderia fazer um bom governo. Votei nele, em 2002. Mas já no primeiro mandato aconteceu o escândalo do mensalão. Contava então com quase 40 anos, já era um homem feito e com bastante raciocínio crítico. Percebi que Lula e o PT “abraçaram” a corrupção como forma de governo – que não tentaram mudar isso, mas usar! Em 2006 já votei em Alckmin, em 2010, muito a contragosto, votei em Serra e com mais desgosto ainda em Aécio, em 2014.

Em 2018, pensava em votar no Amoedo. Mas quando Favreto deu “habeas corpus” para Lula, em julho, fiquei muitíssimo indignado! Uma malandragem descarada, que mesmo quem não é advogado, juiz, jurista, reconheceu! Percebi que, para chegar a um governo honesto, seria preciso um homem enérgico. Firmei meu voto em Bolsonaro exatamente ali.

Em 6 de setembro de 2018, acontece o atentado contra Bolsonaro.

Leitores, estamos falando de uma tentativa de homicídio! Rasteira, vil, com um facão de cozinha! Causou e causa repugnância, asco, nojo, que já naquela época houvesse quem questionasse a realidade da facada, e até quem dissesse que o próprio Bolsonaro “encomendara” isso,

Ontem, ouvi o desabafo dolorido de Bolsonaro. E doeu muito em mim.

Porque confessei acima, ele não era meu candidato, ao início das eleições. Sou um homem mais discreto, não falo de arroubo como ele e até digo: há coisas que ele fala que me irritam profundamente, eu não as falaria, seja pelo conteúdo, pela oportunidade ou pelo modo. Ele é politicamente incorreto. Ou, como meu grande amigo Laerte bem sintetizou, é um “tosco genial”. Então, o apoio!

E mais uma coisa é inegável: trata-se de um homem sincero, feito de uma substância só, metálico, direto. Por sua história, por sua conduta passada, pode-se afirmar com firmeza suficiente que é um homem honesto!

Isso irrita profundamente a esquerda, porque essa bandeira da honestidade não lhes pertence mais! A partir daí, TODAS AS NARRATIVAS da esquerda perderam o pé na realidade, são apenas mentiras! Pior ainda, são calúnias!

Porque o que realmente está acontecendo é o inverso do que dizem! É asqueroso, nojento, abjeto que digam que a facada seja “culpa” de Bolsonaro! A tentativa de homicídio deriva do fanatismo repugnante incutido nessas pessoas, que idolatram um corrupto subletrado!

Por outro lado, Bolsonaro REALMENTE derramou sangue pelo Brasil! Será que não percebem isso?

Pior ainda: acusam as pessoas que ora são de direita de serem os agressores, mas não é o que vemos! Desde o empresário Carlos Alberto Bettoni, que teve o crânio fraturado diante do Instituto Lula, em abril de 2018, até a facada em Bolsonaro.

Meu Deus, onde está o senso de realidade dessa gente que tenta justificar o injustificável? AS VÍTIMAS SOMOS NÓS, NÃO ELES! Não somos nós que “estimulamos” a violência (cale-se, Randolfe!), são ELES QUE A PRATICAM! Nós que somos agredidos, cuspidos, esfaqueados! São eles quem dizem odiar quem não digitou “13” nas eleições! Em uma manifestação de esquerda, além de depredação, tacaram fogo em prédio público (Ministério da Agricultura)!

Mas em uma manifestação da direita com milhões na avenida Paulista, não há sequer uma lixeira quebrada, há filas para os banheiros químicos, uma ordem que nunca vi antes!

Vejam a realidade! Que porcaria de “politicamente correto” praticam, não? Que “tolerância”, que “fraternidade”!

Daí, que não dá mais! Pelas mentiras, pelas calúnias, pelas loucuras e pelas violências que praticam, essas pessoas merecem o oblívio, o esquecimento, a lata de lixo da História e o opróbrio social. Já deu, CHEGA!

Fábio Talhari, para Vida Destra, 19/12/2019.

Fábio Talhari
Últimos posts por Fábio Talhari (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Celia Campos
Celia Campos
7 meses atrás

Fábio bom dia ! Obrigada por sua lucidez . Cada vez admiro mais esse jovem senhor que expõe sua dor de filho do Brasil amado ! Grande abraço e parabéns pelo artigo dolorido mas verdadeiro !

Elaine Oliveira
Elaine Oliveira
7 meses atrás

Síntese do nosso mais puro sentimento. Poderia ter sido escrito por qualquer um de nós que compartilhamos dessa mesma esperança e compactuamos desse mesmo tempo sobre a terra. Parabéns, Fábio. Obrigada por nós representar tão brilhantemente.

Lucia Rosario
Lucia Rosario
7 meses atrás

Parabéns! Maturidade e realidade dão o tom ao seu desabafo! Me identifiquei em muitos trechos! Quando fala da batalha na vida, sobre Lula, Bolsonaro… estamos juntos!!!????????????????

Zila
Zila
7 meses atrás

Bom dia Fábio! Obrigada pelas belas palavras. Como sempre muito coerente.
Parabéns pelo artigo!

Cristina
Cristina
7 meses atrás

Bom dia Fábio, foi um desabafo emocionante. Eu seu da sua luta pelo Brasil e por todos nós povo brasileiro do bem. Não será em vão.

RIVIANE DE FRANÇA ARAUJO ELER
RIVIANE DE FRANÇA ARAUJO ELER
7 meses atrás

Texto lúcido, realista, excelente!
Obrigado, pela sua clareza e objetividade em despertar nosso senso crítico!

Elson
Elson
7 meses atrás

A verdade é uma só; a esquerda é puro ódio.
Tudo que fizer ao teu próximo, voltará com o dobro da força.

Welton Reis
7 meses atrás

Os extremos entre a paixão e a decepção política se dá na razão direta da maldade humana. Não é nada fácil lutar ou aceitar o erro premeditado que em alguns lugares a guerra é o único caminho para derrotar a maldade. Continue a ficar em consonância com a sua natureza, é melhor, é confortável e porque não dizer, é sábio!

Fernando Borcath
Fernando Borcath
7 meses atrás

Sensacional

Mauro Tagliari
Mauro Tagliari
7 meses atrás

Parabéns pela clareza de opinião e justificativa de seus atos. Se não falarmos mais esse ano um Feliz Natal e um próspero Novo Ano. Grande abraço

celso franco
celso franco
7 meses atrás

Parabéns pelo discernimento, pela autocrítica e por você continuar sonhando com um Brasil que sangra pela vontade de ser honesto. Tivemos um percurso parecido, mas hoje com um pouco de mais idade que você (61 anos), não tenho mais a mesma ilusão. As máscaras caem e passamos a perceber que as atitudes manifestadas pelos supostos líderes são as mesmas que perseveram durante todos esses anos de uma falsa democracia, onde o homem domina o homem pelo ignóbil desejo de se dar bem e continuar a exploração desse povo faminto de liberdade e ter seus direitos respeitados sem jogos de política… Read more »

Fernando Pinto
Reply to  celso franco
7 meses atrás

O Brasil está mudando de forma vibrante ….claro que Bolsonaro não vai dar testa com os outros poderes ..isso é tudo o que eles querem , aí o país pararia ….isso é tudo o que eles querem ,..que não dê certo. Mas Bolsonaro mente com os dentes todos qd diz que namora o Rodrigo Maia …mas ele tem que fazer esse teatro …e cabe a nós povo fazer a nossa parte botando pressão até os rodrigos maias ( esses sim vão nus) fazerem alguma coisa de util …….e acima de tudo …sem deixar o Brasil parar ! bola pa frente… Read more »

Mavi Lamas
Mavi Lamas
7 meses atrás

Perfeito..sua dor é nossa, de todo o brasileiro que sonha com um país melhor..

GUILHERME AFONSO FERREIRA
GUILHERME AFONSO FERREIRA
7 meses atrás

Parabéns pelo texto. Apesar de eu já ter desistido do Brasil e ter como única razão de viver hoje tirar minhas filhas gêmeas de 17 anos desse MALDITO país.

EDILSON FERREIRA MAGALHÃES
EDILSON FERREIRA MAGALHÃES
7 meses atrás

Parabéns Sr. Fábio, um raciocínio tão lúcido e claro, como a luz do dia!

Julia luz
Julia luz
7 meses atrás

O que tenho a dizer se disseste todo que esta em meu coração tenho orado chorado por meu pais ao longo desses anos em que via meu Brasil sendo saqueado moral e financeiramente Mergulhado numa inversão de valores incalculável, eu dizia será que não existe ninguém que possa salvar meu país dessa destruição cadê os patriotas ?cadê as forças armadas? Ninguém se importa com o destino da minha nação? A imprensa falava de um tal Bolsonaro me passando a ideia de que era um louco como fizeram com Enéias depois de algum tempo vem a notícia que ele sairia candidato… Read more »

Luisa Moreira
Luisa Moreira
7 meses atrás

Essa é a indignação de todos os brasileiros honestos, que almejam por um país melhor. Parabéns pela lucidez e coragem de enfrentar esse povo, pois são capazes de qualquer coisa para voltar ao poder.

Gildo
Gildo
7 meses atrás

Sentimentos externado da maioria dos brasileiros.

Com muita propriedade relatou aquilo que realmente acontece e se discute em todos os lugar exceto nas reuniões macabra deles (esquerda suja).

Então sinta se abraçado por milhões de brasileiros que estão enojado com o sistema e as tentativas de distorcer a realidade.

Gildo de Juazeiro Bahia.

Alexandre de Paris (@Alexandre_Paris)
7 meses atrás

A diferença do homem de bem do criminoso é que o homem de bem está pensando em levar a vida em paz e com correção, enquanto o criminoso trabalha incessantemente pelo crime. Este é o nosso quadro, a esquerda usa de todos os expedientes criminosos e mentirosos obstinadamente, enquanto a população de bem reage pacificamente. Isto é absolutamente assustador.

Aécio Flavio da Silva
Aécio Flavio da Silva
7 meses atrás

PERFEITO!

Frany
Frany
7 meses atrás

Muito bom conhecer mais sobre vc! Sabia q um gênio se constrói? Ao ler seu seu texto lembrei-me disso. Vc é um gênio e sua trajetória é brilhante! Parabéns pela grande característica dos verdadeiros gênios, a humildade! Se era sua fã… agora serei discípula! Compartilhando para meu filho seguí-lo tmbém! Paz e benção sobre vc e os q estao no seu ❤? ??

SANDRA APARECIDA GABRIEL TONINI
SANDRA APARECIDA GABRIEL TONINI
7 meses atrás

Sábias palavras Fábio. Que entendimento!

Fernando de Lima Gomes
Fernando de Lima Gomes
7 meses atrás

Parabéns pela obra! Excelente! Compartilhei.

cleyton queiroz
cleyton queiroz
7 meses atrás

Mais um belíssimo texto, pena que poucos lerão, lemos pouco e superficialmente. Me vejo muito no desabafo, ex UJS em 86/87, eleitor do Covas e do Mula no segundo turno de 1989 do PSDB até 2014 quando, vejam só, fui de Marina e abstenção forçada por trabalho no turno decisivo. Em 18 me decidi rapidamente, Alvaro Dias um grande político e gestor aprovado, até ali via aquele lobo solitário com muita desconfiança, muito populismo, discurso muito fácil e sobretudo um justicialismo que abomino, não ele não vencerá, pensei eu. Até a tentativa de assassinato no dia 06 de setembro de… Read more »

shirley lima
shirley lima
7 meses atrás

Caro amigo, seu texto é um grande exemplo de lucidez!
Obrigada pela clareza de pensamento e por colocar em palavras o pensamento dos homens de bem desse país. Deus o abençoe grandemente!

Carlos Henrique
Carlos Henrique
7 meses atrás

Parabéns pelo belo texto. Sinceramente não sei explicar como um petista não consegue enxergar o óbvio. O que me deixa mais angustiado e que daqui a alguns dias estarão nas ruas gritando ” Lulinha livre.” E assim caminha a humanidade…

Rosangela
Rosangela
7 meses atrás

Parabéns pelo texto! Eu me vi em, praticamente, todas as situações. Exceto que defini meu voto na urna, na hora de digitar. Não me arrependo.

Kaline
Kaline
7 meses atrás

Rasgou o verbo e foi direto ao que interessa. Amo seus artigos, querido Fábio, mas esse vai ficar marcado em mim pra sempre. Eu tinha a consciência pesada por ter dado meu 1° voto no Lula e como acreditei naquele objeto de execração… Que arrenpedimento! Mas, aí vem você com toda essa bagagem e mostra que errar é, da fato, humano. Que bom saber disso, ainda mais. Concordo com tudo que você falou e a forma que você colocou as palavras sem se tornar polêmico ou agressivo. Foi sutil, bem humorado e cheio de inteligência (como sempre). Quando eu crescer…quero… Read more »

Marilena
Marilena
7 meses atrás

Parabéns pelo artigo!!!

Belina Paula de Oliveira
Belina Paula de Oliveira
7 meses atrás

Caro Sr Fábio. Entendi perfeitamente sua forma de pensar bem como, a coerência com que a expôs. Acho que todos nós, que ora somos Bolsonaristas, gostaríamos de sair falando exatamente como o senhor. Mas na sua inteligência e coerência falou por todos nós. É por isso que tomei a liberdade de compartilhar o seu texto, tanto aqui, qto no facebook. Em toda minha vida nunca vi tanta tanta divergêrcia de opiniões a respeito de um presidente e sua equipe. A minha intuição me diz o que muita gente já sabe. Deus está por trás deste governo p/ confudir sábios e… Read more »

Ione
Ione
7 meses atrás

Amo o meu Presidente do jeito que ele é.