Como tudo na vida, enquanto jovens somos como frutos verdes. Não somos arrancados de nossas concepções de vida, a não ser à força. E quando nos tornamos clássicos, para não dizer velhos, não nos transformamos em frutos fáceis de se arrancar, pois, todas as memórias por nós alcançadas, devem ter um objetivo, um intuito, um ensinamento a ser praticado.

Afinal, vivemos bem enquanto pudermos nos ater às nossas obrigações formais. Acordamos diariamente pensando em resolver os problemas ditos reais e presentes.

Mas as obrigações morais onde ficam? Elas envelhecem e deixam de ser componentes insubstituíveis do caráter?

E a sua crença? Deve ser abolida, disfarçada ou ridicularizada? E a união com Deus? Deixou de existir? A união atual deve ser negada para que você se torne alguém popular, importante, ao ponto de tentar a vida política?

Assim fazem ex-juízes e ex-procuradores que são acusados de terem falsificado depoimentos, de constrangerem testemunhas para unicamente exercer um projeto de poder.

Por mais absurdo que seja, quando o Procurador-Geral Augusto Aras pediu para que os inquéritos, trocas de mensagens, depoimentos, etc., fossem compartilhados com o próprio chefe, este pessoal de Curitiba se arvorou em dizer que nossas liberdades estavam sendo devastadas por este ato hostil.

Muitos caíram nesta lenda, mas a verdade vem à tona através do silencio destes mesmos procuradores e principalmente do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, cujo silêncio serviu de consentimento às barbaridades e hostilidades sem fim contra crianças, idosos e adultos. Algemas, porrada, enforcamentos.

Tivemos à nossa disposição um show de atrocidades e vilanias que foram cometidas.

Onde estavam os paladinos da defesa de nossas liberdades?

Quietos. Não por estarem acovardados, mas sim porque são partícipes deste show de truculência que rasgou todos os direitos que estavam sacramentados em nossa Constituição.

Caros leitores. Estes falsos paladinos agora querem o seu voto, a sua atenção e o seu crédito.

Ajudaram, com o silencio, a destruir vidas, negócios, empregos. Mas querem seu voto.

Não deem a possibilidade de colocar em Brasília ou nos Estados, pessoas que usam vocês como simples trampolim para um projeto de poder, que tentará a todo custo, deixá-los felizes sem vocês terem absolutamente nada.

 

 

Paulo Costa, para Vida Destra, 23/12/2021.                                                            Vamos debater o meu artigo! Sigam me no Twitter: @PauloCostaOfic2

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao contato@vidadestra.org
Últimos posts por Paulo Costa (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
WELTON REIS DOS SANTOS
4 meses atrás

Exemplar! Artigo excelente para divulgação. Parabéns!