O HOMEM BESTIAL DA VENEZUELA

 

A situação na Venezuela descambou para a barbárie completa.

Conforme meus artigos anteriores, já tínhamos visto que a violência por parte das forças de Nicolás Maduro contra a população estava chegando a um nível aterrador.

Segundo meu contato em Caracas, os confrontos acontecem principalmente à noite, mas também se dão durante o dia. As forças de Maduro incluem a Guarda Nacional Bolivariana, os “colectivos”, parte do Exército que não desertou, parte da Polícia, bem como ELNs e FARCs, provenientes da Colômbia, cubanos e até russos. Veja-se meu artigo “Podre de Maduro”.

Nesse sentido, cabe mencionar que os interesses russos na Venezuela são evidentes. Segundo notícias veiculadas pela mídia digital (créditos ao Diário do Brasil):

Nesta última segunda-feira (28/01), uma aeronave da Nordwind Airlines, operadora russa de voos particulares (passageiros e cargas) pousou em Caracas, capital da Venezuela, A sede da companhia fica em Moscou e o porta-voz da empresa não quis comentar o assunto. José Guerra, deputado da Assembleia Nacional da Venezuela, declarou que o Boeing 777 chegou ao país para levar 20 toneladas de ouro dos cofres do Banco Central (BC) venezuelano.

A par de estar matando as pessoas em via pública, Maduro as está saqueando!

E pior: parte desse ouro pode ter sido comprada com recursos provenientes do BNDES. A contabilidade que fiz no artigo “E os caloteiros, BNDES”, indica que quase US$ 3,6 bilhões foram financiados por nosso Banco de Desenvolvimento à Venezuela, que não quitou essa dívida, até onde se sabe.

Que ninguém se engane: estamos falando, sim, de um ditador cruel, sanguinário e sem alma, um homem bestial! Equiparável aos piores de que temos notícia na História, como Hitler, Stalin, Mao Tsé Tung “et caterva”. Não há nada de “democrático” na sua “eleição”, que como mostrei em artigo anterior, foi escandalosamente fraudada.

As ações dos grupos armados que dão suporte a Maduro já foram objeto de denúncias, por incontáveis vezes, nas redes sociais. É certo que a população tem profundo ódio e repugnância a elas. Há poucos dias, viu-se um vídeo noticiando a reação da população contra essas forças de Maduro, pelo qual se vê o espancamento, quase que um linchamento, de um soldado da GNB (Guarda Nacional Bolivariana). A tensão é crescente.

Essas cenas chocantes pela violência que contêm, são explicadas pelas ações desses grupos contra a população. Nas manifestações que aconteceram no final de janeiro, e se prolongaram por dias, as forças que apoiam Maduro não hesitaram em atirar contra grupos desses manifestantes (vejam o vídeo em que a GNB atira), e já se sabe que há vítimas fatais, às dezenas, quiçá centenas.

Segundo meu contato em Caracas, as ruas estão vazias, conquanto algumas atividades (como aulas em faculdades) estejam acontecendo, por ordem do Governo, para dar a impressão de normalidade na situação de guerra civil.

Essas forças militares e paramilitares que apoiam Maduro, inclusive, executam pessoas em vias públicas, em plena luz do dia.

Segundo meu contato em Caracas, esses confrontos estão acontecendo de forma generalizada, por toda a Venezuela. Enviou-me um vídeo, relativo à execução de um “dissidente”, na rua e durante o dia, diante de todos os moradores, na cidade de Maracaibo, crime perpetrado também pela Guarda Nacional Bolivariana, a GNB.

Mas isso não é só.

As forças militares e paramilitares que dão sustentação a Maduro inauguraram uma tática realmente bestial, repugnante e inimaginável para uma pessoa de bem: estão sequestrando crianças. Com isso, pretendem que os grupos dissidentes deponham as armas e cessem a resistência ao regime ditatorial. Mantêm essas crianças como reféns, as torturam e as espancam, e pior ainda, as usam como escudos humanos nas ações que têm feito à noite, contra os bairros nas cidades como Caracas. No vídeo, vê-se uma criança de 11 anos, que fora sequestrada pelas forças maduristas, mas felizmente resgatada pela resistência venezuelana. Nesse sentido, os diálogos e as cenas do vídeo falam por si, são evidentes provas das mais abjetas violações aos direitos humanos das quais se têm notícia na América do Sul, nos últimos 20 anos.

Veiculei essas imagens no Twitter, que causaram comoção e indignação generalizada, exceto por parte de fanáticos sectários de uma seita, que insistem na narrativa mentirosa de que a Venezuela é “uma democracia”, que lá está tudo “normal”.

Ou pior ainda: chegaram a dizer que se trata de uma conspiração norte-americana, interessada no petróleo venezuelano.

Alegações e ilações delirantes como essas causam engulho, nas pessoas sensatas.

Inicialmente se diga que a PDVSA (estatal venezuelana que produz petróleo) está sucateada. Sua produção despencou nos últimos 10 anos, não por acaso, por conta da implementação do regime socialista bolivariano. Mas do noticiário internacional, a informação que surge é justamente contrária à ilação insana. Segundo a mídia “Dolar Today”, vê-se a seguinte matéria:  “A maior companhia petrolífera da Rússia, a Lukoil, congelou seu contrato com a PDVSA na terça-feira, depois que Moscou, por meio do Ministério das Finanças, divulgou um comunicado afirmando que espera que a Venezuela cumpra seus compromissos de pagamento pendentes há tempos. A Lukoil não está preparada para sofrer as conseqüências das sanções impostas pelos Estados Unidos à petroleira estatal venezuelana, disse Anatoly Kurmanaev, correspondente do Wall Street Journal na Rússia. Na segunda-feira, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos congelou 7 bilhões de dólares em ativos da PDVSA e 11 bilhões de dólares em exportações futuras, como parte da pressão de Washington para o governo de Nicolás Maduro, que é desconhecida e considerada ilegítima.”

O que há de certo nessa tragédia humanitária é que o ditador está, provavelmente, se preparando para uma fuga, transferindo recursos para a Rússia, enquanto esta, claramente, procura manter seus interesses quanto ao petróleo venezuelano, através da Lukoil e da PDVSA, conforme noticiado acima.

Ao mesmo tempo em que o homem bestial cuida de seus interesses escusos, o povo venezuelano está sendo torturado, sequestrado e executado em vias públicas.

“O Mosquito” pica, uma nota: há muitas pessoas e partidos aqui no Brasil que apoiam esse monstro sanguinário! Repúdio!

Fábio Talhari

Últimos posts por Fábio Talhari (exibir todos)

Saiba das novidades, siga-nos
error

Related posts

Leave a Comment