Há alguns dias, a sociedade brasileira foi ofendida por um ministro da Corte mais alta deste país.

Ele fez um diagnóstico raso e leviano sobre o homem comum, ofendendo toda a sociedade brasileira, mas, ao mesmo tempo, concedeu indulto à elite intelectual brasileira que vive sob suspeita, pois algo nesta elite não vai bem.

A homogeneidade de pensamento atualmente me faz crer que o pensamento foi abolido.

No lugar do pensamento, vemos um ventríloquo que usa de sua posição jurídica para atacar o homem comum, como se ele fosse alguém ponderado, culto e observador da cultura e dos costumes.

O ponto de vista da coerência deu lugar à arrogância e prepotência, características jamais vistas em ministros do STF de outros tempos.

Aliás, alguns desses ministros, e não somente um, poderiam lançar um livro de anedotas chamado “Ideias Vegetais”, pois somente um vegetal é capaz de vocalizar inúmeras bobagens e ofensas a um povo sem sequer imaginar o vexame a que foi submetido pelas próprias palavras.

Se bem que duvido da capacidade de um vegetal vocalizar impropérios!!

Pois bem, caro leitor. A chamada New Left se apoderou dos meios de comunicação há décadas.

O pior cenário possível se constituiu como realidade ao vermos a intelectualidade americana dando lugar e fala para gente despreparada, melhor dizendo, mal preparada, inculta e severamente agressiva; usando de xingamentos e ofensas para contradizer fatos que, como sempre digo e insisto, devem ser inodoros, insípidos, sem cheiro algum ou ideologia alguma.

Assim, a “inteligentzia brasileira” copiou os americanos.

A indignação contra a miséria cultural e a corrupção desenfreada que se alastrou nos governos petistas criou um pretexto “moralizante”: a indicação de imbecis individuais para nossa Suprema Corte.

Com estas indicações, o ambiente para soltar corruptos e prender cidadãos que exprimem suas opiniões ficou perfeito.

Temos ministros que, além de rasgarem a Constituição Federal, não têm a capacidade para conjugar verbos corretamente (dê um Google), versam sobre autores que teriam vergonha de ver seus nomes citados por esses personagens, inventam leis e acham que nossa Carta Magna é um ser vivo.

Um ministro da Suprema Corte serve somente para abrir o principal livro de leis que temos e cumprir o rito destas leis (Antonin Scalia, ex-juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos).

Vemos, aqui no Brasil, almas insinceras criando um caos jurídico sem precedentes.

Não há mais vestígio de compostura, não há mais vestígio de moralidade e de respeito às leis vigentes.

A leviandade e o oportunismo das decisões, o comportamento pretensioso e arrogante, que faz um ministro deixar de se ver no espelho, mostram que a inconsciência e o ego são vírus que se alastraram em nossa Corte.

Assim, foram criados os imbecis individuais. Com claro objetivo de ver a sociedade ser massacrada pela covardia de atos e decisões que somente denotam o nojo, o asco que estes personagens têm pelo homem comum.

Vemos um comportamento peçonhento por parte da mídia, que nada vê de absurdo nas ofensas proferidas contra a sociedade, contra outros poderes, contra a Nação.

O que vemos são imbecis individuais sendo apoiados pela “intelectualidade” reinante com o claro objetivo de gerar um poderio total da consciência de um povo. Determinar como as pessoas devem pensar, se comportar e agir.

Estas pessoas agem pelos hormônios da emoção e não pelas luzes da inteligência que vai se formando ao longo dos anos.

Segundo estas mesmas pessoas, para que ler, refletir e interpretar livros e textos, se você tem um requisitório de ações e posturas já previamente definidas em calendário pelos imbecis individuais?

Mas, para desencanto destes encantadores de serpentes que estão espalhados por nossa sociedade, o homem comum, de classe média, é desejoso de compreender o mundo de forma diferente da que lhe é imposta.

Este comportamento desagrada a tal ponto que prisões são determinadas, e o efeito social do “cancelamento” promovido em conluio com a mídia é assustador para as pessoas que podem perder renda, emprego e sustento.

São os chamados abutres da sociedade. Este sim é um grupo de pessoas altamente tóxicas, perigosas.

Afinal, é crime ser um imbecil? Óbvio que não.

É uma decisão de cunho pessoal, íntimo.

Está em suas mãos, caro leitor, compreender o mundo ancorado em cartilhas de comportamento único ou ecoar pensamentos que vêm de fora, de autores reconhecidamente sábios, letrados, que fizeram de sua vida uma sala de aula permanente para o aprendizado.

Multidões incultas e arrogantes não darão atenção às palavras escritas aqui.

Muitos deles continuarão a achar que podem continuar a falar pela sociedade de forma coletiva, fato abjeto que denota uma característica comunista disfarçada de “socialismo democrático”, ou seguir a moda do politicamente correto para ficar bem com a patota.

Não sonegue a você a possibilidade de pensar de forma individual, como se este comportamento fosse criminoso.

Amadureça seu raciocínio e seu pensamento através dos livros e dos textos.

Sua compreensão é o fator decisivo para prosseguirmos como sociedade livre.

 

 

Paulo Costa, empresário, para Vida Destra, 20/05/2022.                                                    Vamos debater o meu artigo! Sigam me no Twitter: @PauloCostaOfic2

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Últimos posts por Paulo Costa (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Roozevelt Vieira
Roozevelt Vieira
28 dias atrás

O STF tem ainda 9 canalhas de toga, nomeados pelos esquerdistas